Lab.Frankel

Insuficiência Renal

EXAMES RELACIONADOS A INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA

AIDS

Identificar os portadores de HIV , tanto sintomático quanto assintomáticos.
Método ELISA ( Enzima imunoensaio )
Valor de Referência Não Reagente
Material Soro ou Plasma

ALBUMINA

Deficiências nutricionais e desordens no metabolismo protéico.
Método Verde de Bromo Cresol-Automação
Valor de Referência 3,5 a 5,5 g/Dl
Material Soro

ALUMÍNIO 

Pode ocorrer em pacientes com insuficiência renal crônica em diálise de longa data.
Método Absorção Atômica
Valor de Referência Até 40 mcg/litro
Terapêutica com sais de Alumínio: Até 30 mcg/litro
Pacientes em Hemodiálise : 20,0 a 550, mcg/litro

A Agência de Vigilância Sanitária (Portaria Nº82 , DE 3/01/00) estabelece parâmetros para avaliação dos níveis de Alumínio em pacientes portadores de insuficiência renal crônica:
Valores < 30mg/L: Exames anuais
Valores > 30mg/L: Realizar teste da Desferroxamina (DFO)

Material Sangue EDTA 

ALANINA AMINOTRANSFERASE (ALT/TGP )

Detecção , investigação e acompanhamento de doenças hepatobiliares.
Método Cinético-Automação
Valor de Referência Mulheres : 10 a 37 U/L
Homens : 11 a 39 U/L
Material Soro /Plasma ( EDTA-Heparina)

ANTI-HBs

Anticorpos anti-HBs são detectáveis meses depois do desaparecimento do HBsAg. Persiste por alguns anos, podendo cair até níveis indetectáveis. A presença de anti-HBs isolado pode ser encontrado após vacinação para Hepatite B.
Método ELISA ( Enzima imunoensaio ) 
Valor de Referência < 10 mUI/ml 
Material Soro ou plasma

ANTI-HCV

Diagnóstico diferencial de hepatites agudas, elucidação de hepatopatias crônicas, receptores de hemoderivados, hemodialisados, trabalhadores da área da saúde, etc. O vírus da hepatite C freqüentemente causa infecção assintomática, entretanto, 70% dos infectados evoluem para forma crônica, sendo que 20% desses evoluirão para cirrose após 20 anos de infecção. A janela imunológica era descrita de até 6 meses, mas os testes de terceira geração - versão 4, detectam o anti-HCV de 2 a 3 semanas após a infecção inicial. A confirmação da soropositividade requer a investigação por método mais específico.
Método ELISA ( Enzima imunoensaio 3ªgeração-versão 4 )
Valor de Referência Não Reagente
Material Soro ou plasma

BICARBONATO ( Reserva Alcalina )

Depende basicamente da função renal. Altera-se nos distúrbios não respiratórios ( metabólicos ), ou como compensação respiratória.
Método Eletrodo seletivo
Valor de Referência 20 a 33 mEq/L
Material Soro

CÁLCIO TOTAL

Disfunção da glândula paratireóide , monitorização de pacientes com insuficiência renal etc.
Método Colorimétrico-Automação
Valor de Referência 8,5 a 10,4 mg/dL
Material Soro

CÁLCIO IÔNICO

Fração biologicamente ativa do cálcio total. Não depende da albumina, mas varia com o pH.
Método Eletrodo Seletivo
Valor de Referência 1,12 a 1,32 mmoL/L
Material Soro

CLEARENCE DE CREATININA 

Utilizada para avaliar a filtração glomerular sendo mais sensível que a determinação da creatinina. Nesse exame são medidos a cretianina sanguinea e urinária, levando-se em conta o volume urinário e a superfície corporal .
Método Colorimétrico ( Jaffé mod ) -Automação
Valor de Referência Homens : 90 a 130 ml/min
Mulheres : 75 a 115 ml/min 
Material Soro / Urina ( 12 ou 24 horas )

CLORO

Avaliação de distúrbios hidroeletrolíticos e ácido-base.
Método Eletrodo Seletivo
Valor de Referência 96 a 109 mEq/L
Material Soro

CREATININA 

Avaliação e acompanhamento inicial de pacientes com suspeita de insuficiência renal.
Método Colorimétrico ( Jaffé mod. ) - Automação
Valor de Referência 0,4 a 1,4 mg/Dl
Material Soro

FERRITINA

Detecção de deficiência de ferro, determina a resposta ao tratamento da deficiência de ferro. Reflete o estoque de ferro no organismo, pode esta aumentada nos etilistas ativos, processos inflamatórios, doenças autoimunes e hepatite C.
Método ELISA ( Enzima imunoensaio )
Valor de Referência Homens : 32 a 501 ng/ml
Mulheres :10 a 280 ng/ml
Sobre carga de ferro : >220 ng/ml
Material Soro 

FERRO 

Diagnóstico diferencial das anemias, hemocromatose e hemossiderose.
Método Colorimétrico - Automação
Valor de Referência 50,00 a 150,00 mcg/100 ml
Material Soro

FOSFATASE ALCALINA 

Triagem de doença hepatobiliar, destruição ou remodelagem óssea.
Método Cinético-Automação
Valor de Referência Adultos - 27 a 100 U/L
Crianças até 16 anos- 75 a 390 U/L
Material Soro

FÓSFORO

Monitorização dos níveis de fósforo nas doenças renais, distúrbios gastrointestinais e efeitos de drogas.
Método Cinético UV -Automação
Valor de Referência Soro : 2,50 a 5,00 mg/dL
Urina 24h : 400 a 1300 mg/dL
Material Soro / Urina de 24 horas

GLICOSE

Diagnóstico e monitorização de pacientes com diabete melito, investigação de hiper e hipoglicemia e rastreamento de fatores de risco cardiovascular.
Método Colorimétrico - Automação
Valor de Referência 70 a 110 mg/dL
Material Soro ( separado imediatamente após a coleta ) ou plasma fluoretado

HBSAG

Diagnóstico diferencial de hepatites agudas, diagnóstico etiológico de hepatopatias crônicas. Rastreamento de gestantes, doadores de sangue e orgãos, usuários de drogas ilícitas injetáveis, receptores de hemoderivados, hemodialisados, trabalhadores da área de saúde expostos por acidente de trabalho.
É o primeiro marcador detectado na fase aguda. Sua persistência por mais de 6 meses leva ao portador crônico. Pode se observar resultados falso-positivos e falso-negativos que é uma característica do método ELISA.
Método ELISA ( Enzima imunoensaio )
Valor de Referência Não Reagente
Material Soro ou plasma

HEMATÓCRITO 

É a proporção do volume de uma amostra de sangue ocupada pelas hemácias (glóbulos vermelhos).
Método Sistema Automatizado ou Microcentrífuga .
Valor de Referência Mulher : 35,00 a 46,00 %
Homem : 41,00 a 53,00 %
Material Sangue Total (EDTA)

HEMOGLOBINA

Avaliação de anemias e policitemia.
Método Sistema Automatizado
Valor de Referência Mulher : 12,0 a 16,0 g%
Homens : 13,5 a 17,5 g%
Material Sangue Total (EDTA)

HEMOGRAMA

Auxilia no diagnóstico de doenças hematológicas assim como em muitas outras variadas etiologias. Ajuda na classificação das diversas anemias, na diferenciação entre infecções viróticas, bacterianas, parasitoses, inflamações, intoxicação e neoplasias.
Método Sistema Automatizado
Valor de Referência
  Adulto - Mulher Adulto - Homem
RBC (x106 /mm3) 4,0 a 5,2 4,5 a 5,9
HBG (g%) 12,0 a 16,0 13,5 a 17,5 
HCT (%) 35,0 a 46,0 41,0 a 53,0
VGM (mm3) 80,0 a 100,0 80,0 a 100,0
HGM (pg) 26,0 a 34,0 26,0 a 34,0
CHGM (%) 31,0 a 36,0 31,0 a 36,0

 

  > 16 anos
WBC  (x103mm3) 3,5 a 10,0
Segmentado (x103/mm3 1,7 a 8,0
Bastões (x103/mm3) Até 0,84
Eosinófilos (/mm3 50 a 500
Basófilos (/mm3) Até 100
Linfócitos (x103mm3)  0,9 a 2,9

 

  > 16 anos
Monócitos (/mm3) 300 a 900
Plaquetas (x103mm3) 150 a 450
Material Sangue Total ( EDTA )

PARATORMÔNIO INTACTO ( PTH-I )

Avaliação e diagnóstico de pacientes com hipercalcemia e hipocalcemia. Monitorização de tratamento de pacientes com insuficiência renal crônica.
Método ELISA ( Enzima imunoensaio )
Valor de Referência Adultos normais : 16 a 62 pg/ml
Hiperparatiroidismo primário : 50 a 962 pg/ml
Renal Crônico : 50 a 1238 pg/ml
Material Soro

POTÁSSIO 

Diagnóstico e monitoramento de hiper e de hipocalemia em diferentes condições : tratamento do coma diabético, insuficiência renal, perda grave de líquidos e eletrólitos, efeito de certos diuréticos.
Método Eletrodo Seletivo
Valor de Referência 3,7 a 5,6 mEq/L
Material Soro

PROTEÍNAS TOTAIS E FRAÇÕES

Deficiências nutricionais e investigação de edemas.
Método Colorimétrico-Automação
Valor de Referência Proteínas Totais : 6,00 a 8,00 g%
Albumina : 3,50 a 5,50 g%
Globulinas : 1,90 a 3,60 g%
Relação A/G : 1,20 a 2,20
Material Soro

TRANSFERRINA 

Saturação - Diagnóstico diferencial das anemias. Avaliação dos estados nutricionais.
Método Turbidimetria 
Valor de Referência Transferrina : 200,00 a 350,00 mg/dl
Índice de Sat. da Transferrina : 20,00 a 50,00 mg/dL 
Material Soro

URÉIA 

Avaliação de pacientes com insuficiência renal , hemorragia gastrointestinal, suporte nuticional em pacientes hipercatabólicos.
Método Enzimático -Automação
Valor de Referência 20,00 a 40,00 mg/dL
Material Soro

By Cleber Melo